21 dezembro 2005

Vazio...

Hoje sinto a alma completamente vazia… temo pelo aumento de abismos na minha vida, porque as vezes podem parecer tão suaves e cativantes, com todo o esplendor que os seus vazios apresentam… tenho que cansar o meu pensamento com palavras que nada dizem… sim eu sei… é tão triste falar assim, é um modo tão falso de nos esquecermos…
Parece-me ter sido há tanto tempo que me habituei a ouvir-me gritar dentro de mim, não sei se é hábito ou se é simplesmente porque já não sei o caminho da minha garganta ou talvez tenha medo que outros possam sentir a minha dor... mas também talvez porque não quero perder esta dor que me alimenta…
Eu sei que é estranho, mas tenho necessidade de sentir esta dor provocada pelo medo que sinto crescer cada vez mais... já tomou conta da minha alma e adormeceu num sono que absorveu todos os meus gestos e pensamentos…

6 comentários:

Anónimo disse...

Gostas de sentir a dor, porque te habituaste a ela! Tens medo de viver sem ela! As tuas palavras são lindas, cada vez mais anseio ler-te, porém, não consigo, nem quero ver-te perdida dentro de ti nessa infinita dor.... Gosto-te demais para isso!

moonlight angel disse...

Escrever é esquecer..
É encontrar visões de fuga; preencher um vazio momentaneo!
Um grito de desespero, que logo é esquecido e abafado pelo tempo... tudo perde e ganha um novo sentido...gira a roda da vida..e enquanto girar, é possivel viver e experimentar: Novas emoçoes..novas vozes do pensamento!

Escrever, é uma vontade de expulsar o tédio...o vazio!
Quando o nosso mundo está um tédio, tendemos a tornar as coisas, ainda mais exaustivas e dificeis de suportar..logo escrever, é uma alternativa de libertar!E tu consegues transmitir isso nas tuas palavras!

Por vezes, sao palavras que veem em vagas...ondas com varias intensidades e temperamentos..apenas com intuito de reflectir e pensar...as vezes nem existem razoes suficientes para justificar! E se é suposto existir, nós sempre a desconhecemos!

Quando se vive intensamente só existe uma forma de te libertares e é através da criatividade..da arte de criar! Se nao houve criatividade, a vida nao teria mt sentido! Seria demasiado monotona!

Eu tb passo por estas fases...uns chamam alma de poeta ou artista...nao sei definir! Sei apenas que é um ciclo de humor que o "criador" não consegue fugir! Criar , é isto mesmo! Ir ao fundo, para voltar ao de cima...o foco a que esta se encontra, muda a perspectiva, e inspira á criação! Parece coisa de doidos, nao é? Mas bem vinda ao clube das almas criativas! =) Tens é que ter cuidado para nao te perderes no muno imaginário..ás vezes a tristeza dá uma sensação que nos "suga" a alma...e nao nos podemo levar na lagoa das triteza para sempre...isso significaria morte! Não sei de onde vem essa força que nos tira do imaginario para a vida real. Mas enquanto existir, tu estás salva protegida! Podes experenciar uma serie de emoçoes que mt gente nao tem coragem, nem tempo! As vezes quase nos perdemos...mas na verdade, mesmo que penses que te encontraste de novo, andamos todos perdidos...porque nao conseguimos andar á mesma velocidade que a vida, do mais que tentemos! MAS NAO FAZ MAL! Nao é preciso ter resposta para tudo! Pois é o que desconhecemos e é icognito que nos move para reagir criar! deixa um espaço em branco, para tu seres quem tu realmente és..nessa constante busca. A desordem de espaço ou ideias, nem sempre significa "caos" - para mts existe pecisamente como estimulo intelectual, para encontrar um novo sentido e ordem!

Contudo, nao nos podemos apegar ás palavras - nem sentir ameaçadas -, da mesma forma que nao nos podemos apegar á vida! Devemos sim, deixa las soltas..deixa os teus sentimentos fluir, e verás que a angustia e ansiedade fica mais suave...Deixa que se solte, para que o pensamento encontre novos caminhos para reflectir..novas formas de ver e viver! Vais te aperceber que estes ciclos existem ao longo da tua vida tornam te numa pessoa especial e única! Portanto nao desesperes, á sempre um caminho..uma porta por abrir! A vida é feita dessa diversidade!
O céu é o limite...
THE SKY IS THE LIMIT!

Anónimo disse...

“Estar em Monsanto à noite ao ataque a Marreca ou a anã Drago é a mesma coisa” – Quitéria Barbuda in “Políticas Prostitutas”, Revista “Espírito”, nº 23, 2005.

www.riapa.pt.to

footprints disse...

Obrigado pela visita e pelo comentário.
Aqui estou eu para os retribuir.
A visita, está feita.
Quanto ao comentário que aqui posso deixar... aconteceu-me algo bastante estranho: li-te e ao ler-te, por vezes, pareceu-me que me estava a ler a mim próprio. (Podes constactá-lo pelas coisas que tenho no meu outro blog.)

Voltarei, sim. Mas não posso negar que alguma coisa me assusta.

...

CMatos disse...

Um Santo e Feliz Natal para Todos

Terreiro disse...

Boas Festas

Ocorreu um erro neste dispositivo