05 dezembro 2005

Cinzento...

São tantas as vezes que a vida dorme sob um céu sem estrelas… assaltam-me milhares de pensamentos, dúvidas, decisões, vontades, tristezas, saudades… hoje gostava de me sonhar perdida num deserto, não num deserto de areia, mas num deserto de medos, angústias, ódios, ilusões…
Lá fora já caiu a noite, em breve ficará fria debaixo de um céu sem estrelas e sem lua…

2 comentários:

Anónimo disse...

Alua.....esse misterioso!.... Alu e tu tem grande quimica.

Passarinha disse...

olha, ah uma cois q adoro sempre q venho ao teu blog, é q a música combina com as palavras de uma maneira incrível! :-) e as palavras tb sao incrivelmente bonitas!
bjs

Ocorreu um erro neste dispositivo