09 abril 2008

Mundo secreto...

Naquele dia, naquele passado, naquela magia de um dia, de um momento, de uma noite, de um sonho… Naquele dia em que teu corpo repousou imaculadamente junto a mim em acessos de um sentir contido à muito…. É tempo de cultivar agora a permanência desse sentir e no incontornável tempo nossos seres serão marcados…

Senti outrora a ausência por ti deixada, nesses inconstantes ondulares do pensamento, em circunstâncias que o mundo é o grande inimigo desse viver, desse sentir… Desse desejo…

Por formas, sombras, caminhos desertos por caminhantes desconhecidos, passeamos agora de mão dada… Paro e sinto… Observo… Recordo… e Desejo continuar…

Vem comigo, vem neste caminho secreto só nosso… Ao longe, o nosso banco de jardim, num areal deserto espera por nós…
Tens a cobertura que pediste… Vem… Não temas… Estou aqui…

02 abril 2008

Eterno...


Além do tempo, do espaço… Ingénuas criaturas que pousam em cada momento por belas ou abomináveis paisagens e espaços mantidos além do tempo… do espaço…
Mas rebuscando cada imagem, cada segundo passado ainda que recente, tudo é tão diferente. Somos criaturas de cada momento, o eterno é termo sagrado que ninguém deveria proferir, pois que em cada momento, cada semelhança é tão distinta nessa simetria (imperfeita)…
Ainda assim… Por breves instantes aglomerados, que num conjunto formam a vida, o tempo vai passando… E quem não deseja, por vezes, o eterno?

Eu desejo…

Fica…
Ocorreu um erro neste dispositivo