02 dezembro 2013

cores...

As vezes gosto de ficar assim refém da minha consciência…
recebendo um dia de cada vez, admirando os segundos que se fundem, os minutos que se perdem e as horas que sucumbem a momentos desenhados por mim…
Não sei pintar, mas sabendo de certeza que poderia ver o mundo através de uma paleta de cores vivas, mas como não sei, sou do preto e branco e defino-me com riscos e rabiscos desordenados, fragmentados, desconexos…
Assaltam-me a memória milhares de pensamentos, dúvidas, escolhas e como sempre lembranças…
as paredes da memória devolvem os temores como um eco…
Deito um último olhar à noite e deixo que o sono me embale nos sonhos…

Ocorreu um erro neste dispositivo