29 outubro 2008

Onde...


Agora, hoje, neste instante, o mundo nada me diz, aceito viver nele porque não me resta outra alternativa… sinto a falta do amor… o amor é tudo o que de melhor se pode ter na vida, o amor é flor de poesia, é estrela de verso e alma de universo… o amor é a lua que sobe no céu lentamente, é o coração que faz correr o sangue…
Eu queria um lago de luz na minha face, onde a noite morresse, e onde a sombra da alma do corpo do amor se deitasse…
Onde estará o meu amor…
Vem depressa, não tardes que me falta a vida…

1 comentário:

Diana disse...

Amiga, uma das particularidades do amor é, cm me disseste ha bocado, o facto de não se poder procurar mas de, apenas, poder ser encontrado. No entretanto há que ver o amor em cada pequeno pormenor da vida porque, essa sim, é a única forma de amor que é eterna e realmente verdadeira.
E o que digo não são só palavras fáceis...

P.S. - Gosto da foto! Onde é?

Ocorreu um erro neste dispositivo