11 fevereiro 2008

Florescer...


Há em cada um de nós, de tempos a tempos, a vontade, o desejo de ver a primavera florescer no nosso interior… Sentir que no fundo há um olhar que nos observa em cada canto por que passemos, esse olhar que nos dedica o seu tempo, nos valoriza e acima de tudo consegue não apenas julgar os nossos defeitos, mas também valorizar as nossas virtudes…

Ainda que muitas vezes os desencontros da vida nos permitam amar sem a verdadeira partilha, ainda que por vezes olhemos essa pessoa que de nós espera somente a amizade, ainda que por vezes amemos num desgaste constante que nos demove e encurta as nossas expectativas de um futuro sonhado… Ainda assim… Dedicar o que de nós temos para dar a alguém que amamos é sem dúvida dos maiores privilégios…

Ainda assim… Aguardo o dia em que, na plenitude do teu sentir, me abraces de coração…
Aguardo… florescer em ti…

5 comentários:

whitesatin disse...

Gostei. Gostei mesmo.

Cumptos

ná disse...

Gostei bastante e da maneira como escreves também.
E tudo gere a volta dos sentimentos, dos sentimentos que nutrimos em relação a alguém e esse alguém por nos e infelizmente muitas das vezes são sentimentos diferentes, mas por muito que quiséssemos não podemos alterar essa realidade enfim...
Agora pergunto-te será que vale a pena continuar a sonhar? A sonhar em abraçar esse alguém? Porque enquanto se sonha em algo que talvez seja impossível (mas muita das vezes nós não queremos ver essa realidade, porque continuamos a acreditar) e enquanto vivemos nesse mundo de sonho podemos estar a desperdiçar algo, estamos a fechar-nos e a recusar que outras pessoas entrem na nossa vida só porque ainda acreditamos num sonho que na realidade não sabemos o seu final.... Será que não estamos a desperdiçar momentos da nossa vida num sonho, numa não realidade? Mas como tu e como eu continuamos a sonhar, mas será que vale a pena? Não seria melhor "partir para outra"?

Beijo :)

Poppy disse...

:)
Espero que um dia os teus sonhos sejam reais.
Eu era aquela/e que nunca desistia quando amava e julgava ser amada/o, mas... um dia temos de desistir, temos de respeitar a vontade do outro, porque temos de ter respeito por nós próprios e temos de nos amar primeiro. A nossa felicidade não depende de ninguém. Devemos ser felizes sózinhos e um dia talvez alguém queira ser feliz connosco.

Vim aqui pelo blog da Cris... e gostei do que escreves-te, mas não sei se compreendi.

Um abraço

Fedred Blackworker disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Terreiro disse...

O Grupo Cultural e Recreativo de Santo Amaro de Azurara vai proceder ao lançamento do mais recente livro do Dr. António Luís Marques Tavares, colaborador deste Jornal, cujo título é “Sepulturas escavadas na rocha nas Freguesias de Cunha Baixa e Espinho - contributos para A História da Alta Idade Média numa micro-região”.

A obra será lançada nas instalações do GCR de Santo Amaro de Azurara no próximo dia 2 de Março de 2008, pelas 15.30H, contando com a presença de diversas individualidades culturais e intelectuais de Mangualde e do país.
O GCR e o autor da obra contam consigo neste acto cultural.

Ocorreu um erro neste dispositivo