26 janeiro 2014

Quando tu não estás...


Quando tu não estás, é funda a saudade que me exaspera, a minha noite é profunda, no céu não há estrelas, mas mesmo no silêncio sem fim e na escuridão completa, vejo claramente o teu rosto, ouço bem a tua voz…

Gosto tanto do teu sorriso e se o vejo fico tão feliz, como quando sonho o que idealizo…

Gosto tanto do teu olhar, é ele que rasga triunfante, as mil portas da felicidade de par em par…

Creio no teu coração, que é como que um templo majestoso onde eu adoro a própria adoração…

Por vezes do fundo da minha memória resgato momentos ternos, passados nas sombras dos teus olhos e assim eu vou sonhando os meus dias…

Prende-me ao teu imenso coração, ocupa todo o espaço da minha alma…

Sem comentários:

Ocorreu um erro neste dispositivo