29 janeiro 2014

Escrever...

Apetece-me escrever, desenfreadamente, começar na palma da mão encher todas as folhas da minha vida, as paredes do meu mundo… 
Escrever e percorrer o teu corpo de palavras, de gestos, de sentimentos...
Transformar o teu corpo num fabuloso livro de vida... e então continuar, de palavras em palavras, de desejo em desejo... 
e deixar que o teu corpo bruscamente, imponha o meu ritmo... a minha voz... a minha palavra... o  meu eu... 
Encosto o corpo coberto de memórias a ti e sinto as tuas vibrações, ouço o silêncio da tua voz que me pede uma história, uma palavra... 
Ergo a mão e escrevo sem parar, num rasgo de loucura, de insanidade... escrevo... escrevo... escrevo... até ficar sem força... 
Abraço-te em busca de silêncio, de paz e as palavras adormecem, nada mais se ouve... 
e tu abraças-me com força…

1 comentário:

Anónimo disse...

Que delícia que é vir aqui ler as suas palavras.

Ocorreu um erro neste dispositivo