28 novembro 2008

Dança em mim...


"Dança! Oh corpo sedento,
Dança! Oh alma carente,
Ondula! Teu coração sangrento,
Ondula! Tua essência demente."

Os sinos vibram cansados,
Desse gemer solitário…
Em óbitos marcados
A cada badalar nocturno..

Dança em mim, repousa…
Vibra em mim, em estático movimento…
Tua áurea,
Tua luz…
Em mim,
Findam meu sopro cansado …
Renasce,
O meu ofegante respirar…
Vida em mim, por ti…
Dança em mim…

Sem comentários:

Ocorreu um erro neste dispositivo