26 novembro 2005

Cinzento...

Um vento frio penetra no meu peito e envolve meu coração, que se encolhe, e nada posso fazer a respeito…
Que fazer com os escombros das minhas próprias ilusões? Agora a areia das minhas fantasias parece-me escura e sem graça, agora; as torres, desajeitadas, frágeis e inúteis; os desenhos, descoloridos e sem sentido…

8 comentários:

Red Angel disse...

adorei o post....e o blog tmb....parabéns....

tenho a certeza k esse vento frio vai akecer kando menos esperares......

fika bem****

Red Angel disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Red Angel disse...

eu também não acreditava...mas o amor gosta de pregar partidas....e ser do contra.......e a melhor maneira de o domar é encarar a vida com um sorriso ao lado dos nossos entes queridos....nossos amigos.....nada dura para sempre....dura até ser bom demais....dura até ser mau demais.......vivemos de estremos......e temos de fazer tudo para nos equilibrarmos numa corda muito fragil......

confia em ti....o teu EU...luta...

bigada pelo comment

(dsc ter apagado o comment anterior....tinha-m enganado a escrever uma coisa)

Anónimo disse...

Logo, logo parece-me esses desenhos se vão tornar imensamente coloridos...
Um beijo.

JL disse...

Nem sempre as cores que perpassam a nossa retina são fiéis transitárias das sensações visuais e da realidade.
Também é preciso acreditar que para lá de uma porta preta pode estar um jardim inundado pela mais bela e pluriforme paleta de cores.

Passarinha disse...

adorei

bjs

*Îå®å*™ disse...

Simplesmente perfeito!
me sinto dessa maneira tbm, felicidades pra vc...
*Bjos
Iara.

scarface disse...

Imitando o vento, passo por aqui, mas não devastando qq castelo de areia sedenta e movediça, apenas passo por aqui para deixar um beijinho e dizer q há blogs como este q nutre as nossas pequenas almas...
1 :)

Ocorreu um erro neste dispositivo