04 setembro 2005

Agora

A minha mente desenha o brilhante astro do dia, mal os seus primeiros raios dissipam as trevas que cobrem o horizonte, ou como a primavera, depois de um rigoroso Inverno, leva atrás de si o louco rebanho dos doces zéfiros, e imediatamente, tudo se modifica sobre a Terra, um colorido mais brilhante embeleza as coisas, e a natureza rejuvenescida apresenta, aos nossos olhos, um espectáculo mais agradável e mais risonho…
(estará isto tudo na tua mente, Petra? huummm...)
Espera… tu não queres que vejam o que tens na mente, pois não?
Sim… compreendes agora… quem és tu?

Sem comentários:

Ocorreu um erro neste dispositivo