04 março 2006

Amor livre...

Pela janela deste quarto voam os meus pensamentos… umas vezes ousados de poesia, outros repletos de amor, outros ainda inundados de paixão… mas alguns feridos de culpas…. As recordações doem com atitudes vingativas que se perdem no ar… lá fora a paisagem cinzenta dominada pela chuva e vento… assim sopram os meus pensamentos… descubro que o amor confunde-se pela madrugada… a nossa igualdade exterior atinge o auge na divergência de conteúdo de sentimentos e explosões simultâneas de prazer… pensar que no antes não haveria lugar para o nosso agora… haverá lugar para o depois?
Acredito que sim, por mim e por ti… seremos nós a inventa-lo a construí-lo deitando por terra as fictícias imagens da antiquada moral e da ilusória virtude das amores perfeitos… é na beleza dos nossos corpos que visualizamos o enorme sorriso de nossas almas, sedentas de um cantinho no mundo…. O amor só tem uma orientação… a felicidade.

3 comentários:

Terreiro disse...

E o amor deixa de ter significado se não oferecer felicidade.
O amor sedento e a felicidade eterna entrelaçam-se!
São como dois corpos que transpiram carinho e paixão.
Quando isto acontece, sem sombra de dúvidas, “ … haverá lugar para o depois!”

Abraços

BordaDaguas disse...

Brilhante escrita.
Gostei.
.)

sattelite disse...

Para mim o melhor blog é...
Vote em www.o-sattellite.blogspot.com

Ocorreu um erro neste dispositivo