09 janeiro 2006

Infinito...

No horizonte, tenebrosa compilação de recortes brilhantes que teimam em sobressair... sigo o traço mal definido... sigo até onde os meus olhos o percebem... procuro-me a mim... encontro todos, conheço todos e ninguém... procuro-me a mim...

3 comentários:

Fornense disse...

se fosse eu a escrever isto acabava assim..

"procuro-me a mim... " mas não me encontro.. estou para lá do fim aberto do traço..

Edy disse...

Já tinha saudades de ler um pouco as tuas palavras!
Reparo que cada vez estão mais profundas e com vida própria.
Não estás só na solidão, eu própria sou filha dessa mesma solidão!!!
Beijos

Edy disse...

O infinito é sempre o princípio do fim, que nunca tem fim!!!

Beijos
Edy

Ocorreu um erro neste dispositivo