23 maio 2009

Da lamechas para Ti…

O mundo gira apressado e a noite é já longa…
Falta-me algo…
Começa a ser constante esta sensação de vazio…

Dou comigo a esperar com uma paciência absurda de quem nada deseja ou anseia…
Fica-me a vontade de nada fazer e perco-me em mil pensamentos e em mil indecisões…
Ai que vontade enorme de ser soberana a todos estes sentimentos…

Dou comigo a declarar as minhas inúteis vontades sem abrir a boca…
Ai se tu visses agora os meus olhos, tanta coisa te diriam…

Anda vem comigo, dá-me a tua mão e deixa que eu te guie por este caminho…
Não sei onde nos levará, mas sei que enquanto durar a viagem o tempo não contará…

Sabes…
Penso muito em ti…
Que mais posso eu fazer para além de gostar assim tanto de ti…

3 comentários:

Anónimo disse...

Abre a Boca e diz bem alto o que são as tuas vontades...Chega de divagações começa a chamar as coisas, os sentimentos as sensações pelos nomes, e assim serás soberana sobre tudo isto...Chama o nome desse (para ti) a quem te tens dirigido, talvez eu apareça. Se for o meu nome que grites...

Sophitia disse...

Caro anonimo, com todo o respeito, e como fiel seguidora deste blog, venho aqui dizer que ja parece um bocadinho mal a continuação destes comentários sem identificação... Ou não fala, ou diz quem é... Se calhar não é a autora quem tem que abrir a boca e deixar de divagações, pois quem a conhece sabe bem a quem ou a que ela se refere, já de si, nao se pode dizer o mesmo.

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Ocorreu um erro neste dispositivo