09 abril 2006

Certezas...

Sinto que tudo posso pelo tamanho deste amor que me alimenta, me adorna de mil e uma estrelas cintilantes, puras e felizes por não se perderem num céu indiferente… a torre alta em que moro, tem uma longínqua imagem… distingo ao longe duas sombras… uma chora lágrimas frias, tão geladas que não conseguiria suportá-las no rosto… a outra sombra, essa acaricia e afaga os cabelos despenteados pela aragem agreste das saudades…
as saudades… principio da certeza que em mim mora…
é contigo que para sempre quero ficar…

1 comentário:

Terreiro disse...

Uma Páscoa com saúde é o que eu desejo!
Abraços

Ocorreu um erro neste dispositivo