06 janeiro 2015

hoje...

Hoje sou noite depois de ver o sol cair de mansinho, de um céu de azul seda salpicado de sombras que deram lugar às estrelas onde a lua se derrete em prata…
Hoje sou sonho e danço sob essas mesmas estrelas perdida no silêncio dos teus braços ao som da nossa própria melodia…
Hoje sou criança e procuro na espessura das nuvens um qualquer sinal do futuro…
Hoje sou eu e sou tu enquanto nos confundimos nos contornos de uma estrofe de poesia…

Sem comentários:

Ocorreu um erro neste dispositivo