08 junho 2009

Adiar…

Sinceramente nunca consegui perceber porque adio sempre as coisas, mas se tivesse de adivinhar, com toda a certeza que diria que tem muito a ver com medo… medo de falhar, medo de sofrer, medo de ser rejeitada… Mas às vezes, é apenas o medo de tomar uma decisão…
Questiono-me... e se estiver enganada? E se cometo um erro que não posso desfazer?
Eu guardo sempre tudo até ao último minuto… e depois nesse instante acabo por perceber que o tempo certo para dizer as coisas já passou…
Sempre que hesito perco e nunca poderei fazer de contas que não me avisaram…
Passamos o tempo todo a ouvir os ditos, a ouvir os filósofos, a ouvir os nossos avós a falarem do tempo perdido, até chegamos a repetir todas as balelas dos poetas a dizerem-nos para vivermos o momento… mas mesmo assim, às vezes, temos de ver por nós mesmos, temos de cometer os nossos erros, temos de aprender as nossas lições, temos de varrer a possibilidade para baixo do tapete do amanhã, até não podermos mais, até que finalmente percebamos que saber é melhor do que imaginar, que acordar na realidade é melhor do que dormir no sonho… e que até o maior e o pior dos fracassos, o mais crasso dos erros, é melhor do que nunca tentar…
Sabendo tudo isto, porque continuo a flagelar-me e a adiar?
Olha... sabes que te digo? Gosto de ti e pronto.

Sem comentários:

Ocorreu um erro neste dispositivo