06 julho 2006

Fim...

Sinto-me irritada, sem descanso, triste e sem esperança… é uma lembrança para escutar com más intenções…Tudo segue num ritmo irritantemente certo, a monotonia domina por completo todas as minhas emoções, transformando-as num instinto premeditado, unívoco e historicamente escrito a tinta permanente e inalterável… os momentos passam, cruzam-se, repetem-se e a vida perde a sua própria filosofia, adquirindo um sentido apenas e com um só sentido… o fim.

1 comentário:

CMatos disse...

Lindo...
Retenho as palavras: monotonia, vida, sentido e fim.
De facto tudo gira à volta disto!
Beijinho.

Ocorreu um erro neste dispositivo