16 agosto 2013

esperança...



Longas são as horas em que aguardo a tua presença...
o inverno chegará em breve despercebido, e nesse instante em que as tarefas serão mais tristes e as noites mais frias, que desejarei a tua chegada ao início do para sempre...
Deixarei que as estrelas me guiem porque conhecem o meu destino...
e se no dia doo fim do percurso tu lá não estiveres, então não irei chorar,
irei talvez deambular perdida, até que...
eu possa ficar assim, perdida neste horizonte, deslizando pálida e fria, 
pela noite e pelo dia, eternamente...
até um dia...

Sem comentários:

Ocorreu um erro neste dispositivo