26 fevereiro 2012

Cartas a M...


Quando avisto o céu nos teus olhos, vejo sempre uma cor diferente, uma cor brilhante, incandescente, sublime, que domina toda a minha alma... e eu, não consigo ver um arco-íris mais belo que o teu suave mover de olhos.
Estás tão viva no meu pensamento...
Os pormenores da paisagem perdem-se, um silêncio confrangedor domina-nos, dentro de nós, vagos receios, fazem-nos criar um mundo exterior a tudo, só nós existimos... e eu posso então admirar aquela que me prende, aquela em que eu vivo, doce figura que para meus olhos fosse mais formosa, seria impossível.
O sono já me toca de manso, no céu tudo é luar, só há uma ponte azul que a lua não consegue desvanecer, e é por ela que deslizo, quando longe na noite suspiro por te encontrar...


Ocorreu um erro neste dispositivo