08 março 2010

Horizonte...

Tantas vezes sentimos a vida como um barco quebrado ou uma concha vazia…

O que somos sem juízo e sem memória?

Fantasmas ou um corpo em busca de uma alma?

Sem termos uma bússola, como poderemos saber se o nosso destino é a procura pelo bem? Podemos obedecer aos demónios que sussurram ao ouvido?

Começamos sempre com a página em branco desejosa de ser escrita…

depois o corpo ganha vigor quando o coração tem uma missão…

Sem comentários:

Ocorreu um erro neste dispositivo