20 abril 2009

Vens...

Sonhei com um pássaro á janela com grades de algodão, tão suaves e macias que seria talvez pecado tentar atravessá-las…
Sonhei ainda que era rainha das ondas… do céu eterno… e da penumbra dos mais tristes… e porém senti-me inferior…

o desespero das encruzilhadas dos trilhos desconhecidos…
o adeus e o arrependimento….
A solidão reconfortante….
a escravidão das palavras que deixamos fugir…
a posse das palavras por dizer…

Hoje quero ir ver o mar, mas quero a tua companhia…
vens comigo ver o mar?

4 comentários:

Anónimo disse...

Talvez um dia vá ver o Mar contigo, mas primeiro, tens que perder o medo de sair da tua gaiola, confortável, sim, mas não deixa de ser gaiola. Depois, quando te conseguires libertar e não sentires culpa por o teres feito,aí sim, serás livre de decidir se queres ir ver o Mar comigo...

Maria disse...

ensinaram-me desde novinha que não se devem aceitar convites de estranhos (anónimos) por isso faxabori de se indentificar que a Maria agradece :P

Sophitia disse...

Muito bem... Até porque se houver identficacao e a Maria nao quiser,pode haver mais quem queira ir ver o mar. lol :)

Anónimo disse...

ok... Eu identifico-me...Sou eu...
Quem tu sabes que eu sou...Mas ainda não dá para ir ver o mar...Têm estado uns dias de tempestade!...

Ocorreu um erro neste dispositivo